Ofereça emoção
EcoxGenetics

EcoxGenetics

No Ecox estabelecemos como nossa prioridade principal oferecer aos futuros papás um momento único e inesquecível quando vêem o seu bebé pela primeira vez, mas também garantir a sua tranquilidade ao longo da gravidez.

Por isso, nos nossos centros não só a esclarecemos sobre os benefícios das células estaminais, mas também colocamos à sua disposição outro tipo de exames médicos para descartar patologias no seu bebé e desfrutar ao máximo deste momento que transformará as vossas vidas para sempre.

Poderá entrar em contacto com o seu centro Ecox para se informar sobre os nossos serviços EcoxGenetics: Exame de rastreio pré‐natal não invasivo, que se realiza através de uma simples amostra de sangue; ou o DNI genético.

Rastreio pré‐natal

Desde que descobre que vai ser mamã, surgem‐lhe muitas preocupações, desde se será menino ou menina, passando pela reação da sua família, até como decorar a sua casa. Mas uma das principais é se o bebé vem são e não sofre nenhum tipo de malformação congénita. Atualmente, graças aos progressos médicos e da investigação, existem diversos testes para verificar que o seu pequenino não padece de nenhuma malformação.

No centro Ecox oferecemos‐lhe a última novidade em diagnóstico genético, o rastreio pré‐natal não invasivo, um exame médico que descarta a possibilidade de o bebé ter malformações, como o Síndrome de Down, o Síndrome de Patau e o Síndrome de Edwards.

Este teste realiza‐se de forma simples, porque só requer a colheita de uma amostra de sangue da mãe, pelo que não é necessária a extração de líquido amniótico, e portanto, não há qualquer risco para o bebé. Além disso, poupa a mãe das dores da punção, assim como dos dias de repouso necessários após uma amniocentese.

As futuras mamãs a quem se recomenda este tipo de exames são as mulheres grávidas com mais de 35 anos, bem como grávidas com rastreio alterado nos três primeiros meses, grávidas com ansiedade materna e grávidas que tenham antecedentes genéticos deste tipo de malformações.

A taxa de detecção destas malformações é de 99%, uma garantia de tranquilidade para as futuras mamãs. Poderá realizar este tipo de exame a partir da décima semana de gravidez e com gravidez gemelar.

Para solicitar o teste só tem que entrar em contacto com o seu centro Ecox, onde lhe explicarão todo o procedimento.

Cerca de 20 dias depois de realizar o teste, receberá os resultados.

DNI Genético

O DNI genético define‐nos como seres humanos únicos e irrepetíveis, graças aos polimorfismos ou marcadores genéticos que contêm, que não são mais do que regiões altamente variáveis e únicas da cadeia de ADN de cada pessoa.

Este DNI genético permite‐nos relacionar os dados legais que figuram no cartão do cidadão com o perfil genético da criança, um perfil que é único, não falsificável e invariável ao longo da vida. Por essa razão os testes podem fazer‐se em qualquer idade.

Por que é recomendável ter um DNI genético?

Atualmente, devido ao incremento das adopções ou nos casos de crianças concebidas por reprodução assistida, ou seja, que foram fecundados com ambos os gâmetas doados, muitos papás optam por fazer um DNI genético aos seus filhos, com o fim de os relacionar consigo e com os documentos de adopção, ainda que a sua origem biológica seja diferente.

Nos casos de adopção, os filhos não partilham o código genético com os seus pais, de modo que na identificação biológica não se podem empregar os estudos de ADN por comparação com os progenitores.  Dispor de um DNI genético é muito útil nestes casos e sem dúvida um método excelente para relacionar a criança com os pais adoptivos em circunstâncias como acidentes, sequestros, incêndios ou situações em que possa haver dúvidas de identificação a qualquer nível legal.

Este tipo de DNI genético realiza‐se mediante um estudo genético. Este documento é como um documento de identificação habitual mas com os nossos dados genéticos, de tal forma que é invariável no tempo, único de cada pessoa e não falsificável.

Pode fazer‐se  quando quisermos e não sofrerá alterações ao longo da vida.

É uma tranquilidade para muitos pais com filhos adoptados, já que permite relacionar as pessoas quando a origem biológica é diferente.