Ofereça emoção

Alimentos proibidos durante a gravidez

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Se está grávida começa a sua aventura; nove meses a cuidar de si e do seu bebé. Vamos contar-lhe quais são os alimentos proibidos e os menos recomendados durante a gravidez, mas ainda mais importante, porque eles devem ficar fora da sua dieta. 

Informamos que durante a gravidez não podemos comer por dois apesar do que digam a sua avó ou a sua mãe de que coma mais um pouco, não se preocupe, o seu bebé alimenta-se através de si e não precisa que coma mais, mas sim de forma mais saudável e que coma de tudo. 

Produtos lácteos sem pasteurizar 

O leque de produtos lácteos é muito variado e vai desde iogurtes, queijo e leite, pelo que vamos analisar as opções e centrar-nos no que pode afectar a nossa gravidez. 

Em primeiro lugar verifique sempre as etiquetas dos produtos elaborados com lácteos ou que os contenham. Se estes produtos não estiverem pasteurizados deixe-os nas prateleiras do supermercado e continue com as suas compras. O risco de contrair listeriose é alto neste tipo de alimentos que não estão pasteurizados e é provocado pela bactéria Listeria podendo provocar um aborto espontâneo, um parto prematuro, a infecção ou a morte do recém nascido, pelo que é melhor não arriscar. 

Os iogurtes são bons mas só se estiverem pasteurizados ou elaborados com leite pasteurizado. Assim sendo, todos os iogurtes que indiquem “leite fresco” devem ser evitados. 

O queijo, esse grande amigo de todas nós, é mesmo bom! Se gosta muito deste pequeno e rico derivado da amiga vaca, aconselhamos que faça uma lista de todos os queijos que terá que retirar da sua dieta durante os próximos 9 meses. 

Os queijos como o brie, o queijo feta, o camembert, o queijo fresco são queijos macios. Se não conseguir ler a etiqueta para ver se estão feitos com leite pasteurizado não os compre. A única opção caso queira comer este manjar e comprar queijo embalado e confirmar que esteja elaborado com leite pasteurizado. Não arrisque. 

O queijo roquefort é um deles, não é porque tem um sabor e cheiro intenso mas porque está incluído no leque de queijos macios.  

Mas não se preocupe que não vamos pedir que retire todos os queijos, não, pode continuar a comer queijos duros como o cheddar ou extra duros como o parmesão. 

Peixe cru

Na sua cabeça já está a imaginar o Sushi? POis é, terá que deixar de lado este prato até depois do parto.

Todo o peixe cru, incluindo os peixes fumados como as ovas e o bacalhau, assim como as anchovas ou anchovas em vinagre, são alimentos proibidos durante a gravidez. Estes podem conter parasitas ou bactérias, que não têm outros peixes que estejam cozinhados, como a listeria ou o famoso anisakis, um parasita com forma de verme que vive no tubo digestivo dos peixes, cefalópodes e  mamíferos marinhos. Efectivamente também podemos apanhar este parasita sem estar grávida. O nosso conselho é que se tiver muita vontade de comer anchovas em vinagre, congele-as antes e prepare-as em casa, não coma este tipo de produtos em restaurantes ou bares. 

Reforçamos que esta situação aplica-se apenas aos peixes crus, pode comer, com toda a confiança, estes mesmos produtos cozinhados pois as altas temperaturas a que são submetidos eliminam o risco de apanhar o parasita. Acontece o mesmo se congelar o peixe pois as baixas temperaturas matam o parasita. 

Mariscos

Lamentamos dizer-lhe isto… não pode comer marisco. Da mesma forma que acontece com o peixe cru, todo o marisco que decidir comer, que não tenha sido previamente congelado ou cozido tem risco conter anisakis.

Se quiser mexilhões ou umas gambas a melhor opção é cozinhá-las, por exemplo uns mexilhões ao vapor ou em escabeche. Também não se poder privar de tudo, apenas conhecer os riscos e saber como podemos comer determinados alimentos durante a gravidez. 

Peixes grandes

Continuamos com os peixes e deixemos de parte, na nossa alimentação, os peixes de grande tamanho como o atum vermelho, o tubarão, o peixe espada, King Mackerel (a cavala) e o lúcio, pois contêm níveis muito altos de mercúrio. A presença deste elemento no peixe grande pode provocar partos prematuros na gravidez. 

Recomendamos que coma peixes cozinhados e previamente congelados como o salmão, camarão, bacalhau, sardinhas, anchovas, trutas, e atum enlatado, pois são fonte de proteínas e nutrientes como os ácidos gordos Omega 3 e Omega 6. 

Carne crua

Certamente já ouviu falar da toxoplasmose e que não vai poder comer presunto serrano durante toda a gravidez. 

A toxoplasmose é um parasita (Toxoplasma gondii) que se encontra na carne crua e nos excrementos dos gatos. 

Independentemente do tipo de carne que for, deverá sempre estar bem cozinhada pois o risco a assumir é muito alto uma vez que pode provocar o parto prematuro, pouco peso do bebé quando nascer, febre, icterícia, atraso no desenvolvimento mental ou nas calcificações no cérebro. 

Este parasita, assim como o anisakis, também pode ser contraído quando não estamos grávidas, mas o risco para nós é muito menor. Durante a gravidez temos que pensar no bebé e na sua saúde. 

Enchidos

Já mencionamos anteriormente que o presunto serrano está incluído nas carnes cruas mas não é o único: o chouriço, morcela … e uma grande quantidade de outros enchidos, assim como as carnes cruas, podem estar contaminados pelo parasita da listeria

Mas então o que é que acontece se vai comer um churrasco e há enchidos? Como dissemos, se estiverem na brasa e bem cozinhados, não terá problemas. Apenas terá que avisar o cozinheiro e verificar que não estejam crus. 

Patés  

Estará a pensar, então e os patés ? Posso comê-los ou não ? Mas que tipo de alimento é este? Vamos tirar todas as dúvidas. 

O paté é elaborado a partir de carnes cruas, pelo que, não pode consumi-lo pelo risco que apresenta de listeriose. Caso verifique na etiqueta que o produto está pasteurizado poderá come-lo, mas lembre-se de verificar a etiqueta antes. 

Informamos que é importante que não coma patés que contenham fígado, mesmo estando pasteurizados, pois têm um grande teor de vitamina A e, em excesso, pode ser prejudicial para a saúde do bebé. 

Ovos crus

Quantas vezes pensou se podia comer ou não uma salada russa num restaurante no verão? E se tem salmonelose? Se está grávida, pense nisso ainda mais. 

O problema dos ovos crus é que podem ter salmonelose, causada pela bactéria Salmonella. Esta bactéria perigosa (se estiver grávida ou não) pode provocar desidratação, bacteremia, artrite reativa ou síndrome de Reiter ou meningite.

Este nosso post não serve apenas para saber se pode comer ovos crus ou não, serve para confirmar que os alimentos ou preparados que compramos que tiverem ovos, deverão ser cozinhados para evitar estes estejam crus. A maionese caseira, o molho holandês ou qualquer molho ou doce preparado com ovo cru como musse, tiramisú ou merengues.

Tenha muito cuidado também com pratos que tenham ovos, no verão, pelo risco de não estarem bem refrigerados, pelo risco de salmonelose que é perigosa e mais ainda para as grávidas. Evite pedir tudo o que tiver maionese ou que suspeite que tenha ovo cru.

Vegetais sem lavar 

Vai-lhe parecer muito estranho que indiquemos “vegetais sem lavar”, se você lava sempre os vegetais! Pois mas agora terão que estar ainda mais limpos. 

Se os vegetais não estiverem muito bem lavados, devido a estarem em contacto com a terra, podem estar contaminados pela toxoplasmose. Por esta razão é conveniente lavar bem os vegetais, com água a correr, antes de prepará-los e limpar os utensílios que utilizamos para evitar contaminar outros alimentos. 

Os vegetais são muito bons durante a gravidez, claro que não vamos proibi-la de comer uma boa salada, apenas relembrar que tenha cuidado com as saladas fora de casa ou as saladas pré-preparadas. Cozinhe você e assim terá o controlo. 

Rebentos crus 

Os rebentos crus como a soja, o trevo, etc podem estar contaminados pela bactéria E. Coli ou Salmonella devido à forma como se cultivam. 

Se gosta de juntar às suas saladas ou acompanhamentos rebentos germinados recomendamos que os cozinhem préviamente para eliminar as bactérias. 

Cuidado com a comida embalada e pré-cozinhada 

Porque costuma comer no trabalho e esqueceu-se do tupper, porque não gosta de cozinhar no fim de semana ou porque é uma sobra de ontem que está no frigorífico, a comida pré-cozinhada ou embalada pode salvar-nos, no entanto, se estiver grávida é melhor evitá-la. 

Embora todos estes alimentos embalados e pré-cozinhados passam por controles de qualidade é melhor evitá-los e assim evitar riscos de que um lote de alimentos em mau estado entre no seu carrinho das compras.

São 9 meses de toda uma vida, não é assim tanto, aproveite este tempo para comer de forma mais saudável e pode aprender a cozinhar, se não for o seu forte; se calhar descobre o seu “eu” escondido. 

Alguns conselhos de alimentação para ter uma gravidez saudável  

Em resumo, evitar alimentos crus e higiene na cozinha. Com estes dois conselhos terá uma gravidez mais saudável e sem riscos. 

Também lhe damos um pequeno conselho, como: evitar as gorduras saturadas, o excesso de cafeína (um café ao dia ou pode optar por descafeinado), esqueça os refrescos com gás que contêm muitíssimo açúcar. Também não coma fritos e escolha comidas leves e nada de bolos e doces. 

Durante estes meses o nosso corpo sofre muitas mudanças, mas não apenas as que estão relacionadas com a gravidez como, o aumento do peso, as mudanças de humor ou ter um cabelo lindíssimo. Não esqueça que existem riscos de diabetes gestacional ou de subidas de tensão que afectam directamente a saúde do nosso bebé. Tenha cuidado com a sua alimentação e evitará muitos problemas. 

 

Aprenda a ler as etiquetas dos produtos pois irá ajudá-la a saber sempre o que come.